Aula 01 HTML – HyperText Markup Language

Curso de Html Aula 01
Curso de Html Aula 01

Olá Pessoal Meu nome é Tales Augusto e essa será a nossa primeira aula do curso de HTML do meu Blog.

Caso você queira receber a declaração no final deste curso basta deixar no final de cada aula seu comentário.

O meu objetivo é disponibilizar para você um curso completo e no final do curso emitir para você uma declaração de participação. Em breve será gerado um E-book a partir deste conteúdo publicado neste blog.
Então Vamos lá!

– Introdução

O que Significa HTML?

HTML (abreviação para a expressão inglesa HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto) é uma linguagem de marcação utilizada para produzir páginas na Web. Documentos HTML podem ser interpretados por navegadores. A tecnologia é fruto do “casamento” dos padrões HyTime e SGML.
HyTime é um padrão para a representação estruturada de hipermídia e conteúdo baseado em tempo. Um documento é visto como um conjunto de eventos concorrentes dependentes de tempo (como áudio, vídeo, etc.), conectados por hiperligações. O padrão é independente de outros padrões de processamento de texto em geral.
SGML é um padrão de formatação de textos. Não foi desenvolvido para hipertexto, mas tornou-se conveniente para transformar documentos em hiper-objetos e para descrever as ligações.

O Criador


Tim Berners-Lee (físico britânico) criou o HTML original é também criador da World Wide Web (Rede Mundial de Computadores – Internet, tendo feito a primeira proposta para sua criação em março de 1989. Em 25 de dezembro de 1990, com a ajuda de Robert Cailliau e um jovem estudante do CERN, implementou a primeira comunicação bem-sucedida entre um cliente HTTP e o servidor através da internet.
A História
As primeiras versões do HTML foram definidas com regras sintáticas flexíveis, o que ajudou aqueles sem familiaridade com a publicação na Web. Através do tempo, a utilização de ferramentas para autoria de HTML aumentou, assim como a tendência em tornar a sintaxe cada vez mais rígida. Apesar disso, por questões históricas ,os navegadores ainda hoje conseguem interpretar páginas web que estão longe de ser um código HTML válido.

As Versões


Devido ao seu rápido crescimento na Web, foi necessário criar um padrão para que todos os autores e navegadores pudessem reconhecer quaisquer versões do HTML, que são as seguintes: HTML 2.0, HTML 3.2, HTML 4.0 e o HTML 4.01.
Alguns creem que o HTML não tem futuro algum devido a existência do XHTML, mas se fomos ver bem, o browser mais utilizado hoje não suporta XHTML como deveria. As versões do HTML mais utilizadas hoje em dia são HTML 4.01 e XHTML 1.0. Essas 2 versões foram definidas pelo W3C a mais ou menos 7 a 8 anos.
Apesar de cada versão, cada uma tem suas variantes que sempre devem ser definidas no documeno HTML:
HTML 4.01 Strict: O mais utilizado, onde podem ser utilizadas tags do HTML 4.01, só que não são permitidas tags obsoletas.
HTML 4.01 Transitional: Esse permite utilizar tags de todas as versões HTML, mas não é muito recomendado.
HTML 4.01 Frameset: Tem suporte a frames, um modelo muito antiquado.

O HTML 5

o HTML5 é uma resposta à observação de que o HTML e o XHTML, de uso comum na World Wide Web, é uma mistura de características introduzidas por várias especificações, juntamente com aquelas introduzidas por software, tais como os navegadores, aqueles estabelecidos pela prática comum, e os muitos erros de sintaxe em documentos existentes na web. É, também, uma tentativa de definir uma única linguagem simples de marcação que possa ser escrita em HTML ou em sintaxe XHTML. Isso inclui modelos de processamento detalhados para incentivar implementações mais interoperáveis; isso estende, melhora e racionaliza a marcação disponível para documentos, e introduz marcações e interfaces de programação de aplicativos (APIs) para aplicações web complexas. Muitos recursos do HTML5 tem sido construídos com a consideração de ser capaz de executar em dispositivos de baixa potência como smartphones e tablets.

No início de 2008 o W3C – consórcio de empresas de tecnologia que coordena os padrões da internet quanto a linguagem – anunciou a primeira especificação do HTML5. O HTML, que é responsável por organizar e formatar as páginas que visitamos na Internet, está em sua versão 4.0.1 e continua evoluindo. Após cinco anos de trabalho, desde 2008 está em fase de esboço, enquanto a versão final está prevista para 2014.

Após trabalhar por 3 anos com desenvolvimento de softwares posso considerar o HTML como um dos principais conhecimentos para qualquer programador.

Hoje praticamente todos os sistemas desenvolvidos são para a internet e todos têm um pouco de HTML.

Boa Sorte, Bons Estudos e até a Próxima!

Lembre-se: Caso você queira receber a declaração no final deste curso basta deixar no final de cada aula seu comentário.

Fontes de Pesquisa:
http://www.pinceladasdaweb.com.br/blog/2007/10/15/quais-sao-as-versoes-do-html/
http://pt.wikipedia.org/wiki/HTML
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tim_Berners-Lee

15 comentários em “Aula 01 HTML – HyperText Markup Language

  1. Tales, meu Caro Amigo, estou, ainda que mui inicialmente, a gostar em muito do trabalho exibido via confecção de tua lápide ! Belo trabalho ! Continue assim ! No entanto, tentarei, de forma a preterir-te o trabalho, incluindo aí o campo estudos – como o fiz agora há pouco – porém, não sei se sempre, doravante, poderei acompanhar-te em todos os módulos e suas versões estudantis ou não, empresariais ou não …

    Mas, como disse-te supracitadamente, estás a fazer um belíssimo trabalho . Espero e aguardo, em muito, que assim mantenha-se !

    Desde já, deixo-Te meus votos da mais alta e considerável estima liquefeitos em cordial e respeitoso abraço,

    Xavier

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *