Porque usar o WordPress como plataforma de blog?

Confira o texto bem legal do Henrique Pereira que trabalha com planejamento digital, desenvolvimento e arquitetura da informação e mantêm o blog Revolução Etc (http://revolucao.etc.br) sobre tecnologia e desenvolvimento desde 2005.

Tive contato com o WordPress pela primeira vez em 2005, dois anos após ter sido criado. Desde então eu acompanhei sua evolução que fez dele uma das ferramentas de blogging mais populares e recomendadas do mundo, pelo menos do ponto de vista dos experts. Como uma prova do aumento da popularidade, basta dar uma olhada nas estatísticas do volume de buscas no Google de 2004 até hoje no Google Insights for Search. Neste texto eu vou levantar alguns razões técnicas que vão fazer você sair do Movable Type ou do Blogger e migrar definitivamente para o WordPress.

anuncioOpen Source

A primeira grande razão que eu te dou para usar o WordPress é que ele é de graça e todo o seu código pode ser alterado e manipulado por você ou qualquer outra pessoa no mundo sem ter que pagar nada a ninguém. Não estou dizendo que todo software de código aberto seja melhor do que os que são pagos. Nada disso. Um exemplo clássico é o Photoshop (da gigante e rica Adobe) versus o GIMP, o mais popular software de edição de imagens de código aberto do mundo. O Photoshop faz o GIMP parecer conversa fiada. Sério. Mas no caso do WordPress, falo com segurança que trata-se da melhor plataforma de blog do mundo.

Ele funciona porque foi desenvolvido em colaboração por pessoas do mundo inteiro onde toda a base é desenvolvida sob a supervisão de alguns especialistas, dentre eles o criador Matt Mullenweg. Entretanto a contribuição da comunidade dita completamente os rumos de cada nova versão, ao encontrar bugs, sugerir novas features e até mesmo nas melhorias da usabilidade da interface. O fato dele ser de código aberto estimula programadores do mundo inteiro a encontrarem soluções para diversas funcionalidades, inclusive aquelas relacionadas a segurança.

Templates

Sabe aqueles códigos que você baixa da internet e quando quer trocar o design dele você gasta horas e horas alterando o código fonte só para mudar cores, fontes, imagens etc? Pois é, o WordPress não é daqueles códigos. O conceito de templates no WP traz separado a apresentação do blog (o design) do restante da programação em PHP. É possível ter blogs com aparências completamente diferentes em alguns minutos, incluindo algumas funcionalidades (veja em seguida sobre os plugins) sem ter nenhum conhecimento de PHP, apenas alterando os templates.

Só no site oficial do WordPress você encontrar mais de 600 templates diferentes, todos de graça. Você baixa uma “pacote” contendo o template, sobe ele para uma pasta específica no servidor onde seu blog está hospedado e depois basta ativá-lo de dentro do WordPress. Em 1 minuto você tem um blog com um design diferente. E se você é expert em HTML e CSS e tiver algum conhecimento de PHP, você também pode desenvolver seu próprio template, como eu fiz no meu próprio blog. Com certeza é mais rápido do que desenvolver um blog do zero.

Plugins

Os plugins do WordPress são quase os tunnings de carros. Só que com a diferença que eles não só alteram a aparência e sim adicionam novas funcionalidades, melhoram performance, inserem novos elementos de navegação etc. Ao menos que você tenha alguma necessidade extremamente bizarra, existe um plugin para qualquer coisa que você imaginar na web. Quer integrar suas fotos do Flickr com seu blog? Há dezenas de plugin pra isso. Quer colocar vídeos em vários formatos? Também existe algumas soluções para isso. Se você procurar, você vai achar o plugin de que precisa.

No geral existem alguns plugins que são fundamentais e ovacionados pelos usuários na web. Alguns deles são o All in one SEO Pack, Google Sitemaps, Google Analytics for WordPress , Landing sites, WP Super Cache e vários outros da lista do Most Popular do WordPress. Baixar dessa lista é a garantia de um plugin que funciona e que é avaliado por profissionais do mundo inteiro.

Performance

Se você não é um perito em web, o WordPress possui tantas características que vão garantir a performance do seu blog em mecanismos de busca e no servidor que você nunca vai nem conhecer completamente. Um conjunto das principais características de performance que você não vai se arrepender estão relacionadas com otimização do código para mecanismos de busca.

O WordPress foi desenvolvido seguindo dezenas de boas práticas de desenvolvimento, incluindo acessibilidade, apresentação separada do código fonte (HTML + CSS), possui um dos editores de HTML que menos gera porcaria no código, e mais um monte de pequenos detalhes que, se somados, fazem toda a diferença. Sabemos que os segredos de estar em primeiro lugar nos mecanismos de buscas trata-se de um conjunto de fatores. E boa parte deles está relacionado ao código. Isso faz com que textos publicados em algum blog em WordPress tenha mais relevância do que aqueles publicados em outras plataformas de blogs como o Blogger ou o Movable Type.

Há dezenas e dezenas de detalhes que contribuem não só para a alta performance que o WordPress tem em mecanismos de buscas, mas também para outras funcionalidades menos populares. Por exemplo, XML-RPC , feed, RDF, URL`s amigáveis , Pingback , Trackback, sistema anti-spam, sistema de estatísticas integrado e mais um monte de coisas .

Já teve a experiência de migrar de alguma plataforma de blog para o WordPress? Escreva nos comentários o que achou. Até a próxima!

 

Baixe aqui o miniCurso e aprenda como criar um blog com WordPress: Baixe aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *